Quem sou eu

Minha foto
Artista visual, arteira desde sempre. Amo moda, fotografia, desenho, teatro, dança. E mais tantas outras coisas, mas...Acima de tudo, amo a liberdade de ser eu mesma!!!!!

Oi, meu nome é Daniela Karg, bem vindos ao meu blog!

Reunindo minhas linguagens, que transitam pela moda, maquiagem, teatro, fotografia, dança e artes visuais, criei a Alma de Boneca!

Confecciono bonecas, acessórios e fantasias exclusivas, combinando minhas técnicas e elementos vindos de histórias (contadas por quem as encomenda e minha imaginação).

Conheça meu trabalho e fique à vontade, entre contos, sonhos e poesias que costuro em minha ALMA!

APRECIADORES

sábado, 27 de novembro de 2010

Baú de maravilhas parte VII


Relato de aula: 01/10/09

Recomeço

Senti muita falta do exercício de “moldar” os movimentos do Cristiano. Ele ajuda a aquecer os dedos, os braços, muito mais do que o alongamento inicial. Meus movimentos ficaram muito lentos, embora eu saiba que meu dia foi bem “pesado” fisicamente, este exercício ajuda mesmo, leva para uma concentração maior.
A turma está cada dia mais solta e sem medo. Ver a alegria da Gilvânia ao ver a evolução do seu trabalho é muito bom, a expressão do seu rosto é outra!
Uma amiga me falou sobre os meus desenhos “antiguinhos”. Em relação aos trabalhos que faço em aula, desde o início do curso, para ela, eles tinham mais sentimento. Observei que alguns eram cópias. Mesmo assim, ela disse que eu não copiava, e parecendo com outros desenhos, tinha algo somente meu nos trabalhos...
Talvez eu tenha entendido o que ala quis dizer. Eu desenhava, criava e até mesmo “copiava” as coisas que gostava, que faziam sentido para mim. Com certeza, qualquer pessoa que veja agora, meus desenhos de pedaços de ossos, cadeiras, pedras, rabiscos de alguém dançando, não irá entender o que significam e o motivo de desenhá-los... Mesmo que eu fale, que tudo o que aprendo acrescenta e muda minha forma de ver e pensar o desenho, é difícil para as pessoas entenderem. Não existimos para agradar os outros mesmo.
O desenho tem a força de comunicar mais do que a escrita. Independente do fato de o desenho ser ou não reflexo do que somos, para alguém, o desenho quer comunicar, a imagem mexe, ou não com informações contidas no expectador.
O desenho é nossa primeira forma de expressão. Muitos adultos não sabem ver o que as crianças desenham, ou não querem ver e procurar entender.
Para ver um desenho não é necessário ser alfabetizado em palavras, qualquer pessoa, de qualquer lugar do mundo pode perceber o que o desenho escreve...
Amei ouvir a música do Zé Ramalho enquanto desenhava, foi estimulante !!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário